Tendências de proteção cibernética em 2020

Os resultados da pesquisa da Semana Mundial da Proteção Cibernética deste ano, relatam como indivíduos e profissionais de TI estão enfrentando os desafios do aumento de complexidade, custo e vulnerabilidade da segurança cibernética.

Historicamente, as pesquisas eram reservadas para usuários pessoais, mas no ano passado a pesquisa expandiu o escopo para incluir profissionais de TI em todo o mundo.

“Por cinco anos, foi pesquisado indivíduos com experiência em TI para aprender sobre suas experiências com backup e recuperação, perda de dados e muito mais.

À medida que os usuários pessoais em todo o mundo avançam para se tornar #CyberFit, essas descobertas mostraram um aumento acentuado na conscientização dos desafios de proteção e no trabalho ativo para superá-los”.

Frequência de backup

A pesquisa da Semana Mundial da Proteção Cibernética deste ano encontrou pontos positivos e negativos nos hábitos de backup dos profissionais de TI.

Geralmente, as organizações estão fazendo backup dos dados e dispositivos pelos quais são responsáveis com grande frequência – mudando de uma programação mensal, no ano passado, para uma semanal ou mesmo diária, este ano, segundo o relatório.

O maior segmento único de profissionais de TI (28%) informou que faz backup desses componentes de TI pelo menos uma vez por semana. Isso significa que, se essas organizações ou aqueles que fazem backup com menos frequência tivessem um evento de perda de dados, ainda perderiam o trabalho de vários dias – algo que muitas organizações experimentaram este ano.

Destinos de armazenamento de backup

Ao armazenar esses backups, os profissionais de TI permaneceram consistentes com suas preferências de destino de armazenamento em relação à pesquisa do ano anterior.

Mais de um terço dos entrevistados (36%) armazena backups em nuvem. Um quarto de todos os profissionais de TI entrevistados armazenam backups “localmente em um dispositivo de armazenamento local e 20% usam um híbrido de armazenamento de backup local e na nuvem.

Perda de dados e tempo de inatividade

Com base nas decisões de frequência e armazenamento, não surpreende que a porcentagem de profissionais de TI que sofreram perda de dados levando a tempo de inatividade tenha aumentado significativamente.

Este ano, 43% das organizações tiveram pelo menos um desses incidentes de perda de dados, um aumento de 12% em relação a 2019. Isso significa que quase metade de todos os profissionais de TI viram perda de dados e tempo de inatividade neste ano, um problema significativo considerando que uma única hora de inatividade poderia custar até US$ 300.000 a uma organização.

Outros 9% dos profissionais de TI indicaram que não sabiam se sua empresa sofrera ou não a perda de dados que resultou em tempo de inatividade. Ou seja, quase um em cada dez profissionais de TI não conseguem falar com confiança sobre a proteção e disponibilidade de seu ambiente de TI.

Preocupações com ameaças cibernéticas

Os profissionais de TI estão menos preocupados do que em 2019. Embora a preocupação continue alta: 88% para ransomware, 86% para criptojacking e 87% para ataques de engenharia social como o phishing, a preocupação caiu em pelo menos 2%.

Essa tendência, de acordo com o relatório, implica que hoje os profissionais de TI estejam mais confiantes em sua capacidade de superar as ameaças cibernéticas.

No entanto, conforme observado no aumento da estatística de perda de dados, isso não é verdade hoje e provavelmente não será verdade nos próximos dias, com as ameaças cibernéticas continuando a crescer em sofisticação.

Matéria “cio.com.br”

E é por isso que a Konfido lhe oferece o que existe de melhor em Backup Profissional e Segurança digital (firewall e antivírus profissional) para que sua empresa sempre esteja dentro das tendências do momento! Preencha o formulário abaixo e tenha já um orçamento sem compromisso para sua empresa!